learnex

Marília Kubota

MARÍLIA KUBOTA

 


MARILIA KUBOTA é jornalista e mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná. Publicou os livros de poesia micropolis (2014), Esperando as Bárbaras (2012) e Selva de Sentidos (2008). Organizou a antologia Blasfêmeas – Mulheres de Palavra (2016) e Retratos Japoneses no Brasil (2010). Participa de 13 antologias de poesia e prosa, com destaque para Bicho de Siete Cabezas (Buenos, Aires, 2014), Antologia da Poesia Brasileira do Inicio do Terceiro Milênio (Lisboa, 2008) e Pindorama (Buenos Aires, 2000).  

 

 

 

Contatos:

 


Conheça 5 poemas do livro Diário da vertigem, de Marília Kubota:

 

 



fihotes de cachorro brincando sem ninguém ver


o que arde
no fim da tarde
é o som meio covarde
de bocas ainda não abertas
de línguas desencontradas
num só corpo
como se o outro fosse
viagem
vertigem
miragem

 

***



um poema às cegas

 

às cegas que vendem flores
em filmes da belle époque
às cegas que escorregam
os dedos em guarda-costas
às cegas que voam
à meia-noite na tiradentes
às cegas que sossegam
em meio a bocas-de-leão
às cegas que tocam
canções clarividentes.




***



fora de lugar

 

agora ando à toa
entre quem vive ao léu
converso com toda pessoa
que teve um amor e perdeu

o cão que busca o dono
a mãe longe do filho
a louca e seu abandono
o trem no descarrilho

deitaria em farrapos
se não zunissem os tiros
entre sobras nos pratos

na porta do cemitério
nem os lírios do campo
sabem porquê



***


admiráveis

 

 

agora você pode ser sensível
não só conversar com nuvens
mas carregar documentos
e arquivos
e assegurar a imortalidade
daquilo que em ti
é mais vivo

agora a república
te compreende.  nada de exílio.
só os antigos eram banidos
como antissociais. mas, atenção:
não importa
se o movimento
é da bandeira ou do vento.
apenas
saiba de cor
o lema do momento.

agora todos entendem
tua língua em farrapos
jamais uma linha
de camões ou do vedanta
fará sentido
exiba com orgulho
a ignorância
se os amigos
lerem os versos tatuados
em teu braço


***



não vire a página
p  wilson bueno

 

"nossos mortos não nos tem pedido muita coisa"
um copo d´água, uma flor,
uma lágrima, talvez um  leque
um aplique de cabelo
seja lá o que for
para que viajem
sem truques de mágica
além da boca maldita

 

 

 


 

 

Livro: Diário da vertigem

Autor: Marília Kubota

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 100

Formato: 14x21

Preço: R$ 38,00 + frete