learnex

Rafael Rocha Daud

RAFAEL ROCHA DAUD

 

Autor do livro Poemas para o século XX, Rafael Rocha Daud não é a mesma pessoa que o publica. Aquele formava-se em Direito, esta é psicanalista. Para aquele, escrever era urgência, para esta, um projeto de vida. Para aquele, escrever foi sua maneira de ler. Para esta, ler é que é uma forma de escrever. Com isso, duas direções se estabelecem para o tempo dessa escrita: a do novo século, que olha o velho e o interpreta, e a do velho, que cria, com cada novo leitor, um novo autor.

 

 

 

 

Contatos:

Skook de Algarobas Urbanas


Conheça 04 poemas do livro Poemas para o século XX, de Rafael Rocha Daud:

 

 

 

 

DUE SCENE

Teu cabelo dourado
me assombra; fosse antes vermelho,
de um vermelho impossível nesta noite fria,
que nos chama ao calor do pub fechado

onde espero, após a longa e tediosa promessa,
ouvindo bandas tocadas em timbre agudo, original,
feita ainda com o vento sibilante em nossos ouvidos,
quando à porta fechada nosso desejo tinha pressa;

agora sei que o acaso não nos favorece,
pois trabalha firme por encontros casuais
e o nosso não teria sido um encontro casual.
Não posso chamá-la, Níobe, e o nosso amor arrefece.

 

***

 

BASTA À AMANTE DO PRÍNCIPE CONHECER SUA JANELA


Dessa janela despencam ramos de trepadeira
Seus irmãos
no grande pátio
fazem rodas
de ciranda

O homem no castelo é um artista
Ele está pintando para o rei
uma tela tão grande que excede o perímetro do seu próprio quarto

Pobre homem. Ele tem sonhos e também pesadelos
mas atravessa as noites insone, com olhos vidrados e tenso como se enfrentasse um leão

 

 

***

 


Os chineses perscrutam a lua
de perto. Têm um grande país,
mas querem visitá-la. No lago
Li Po mergulha bêbado e morre.
Não aceitam que o ar ou a água
se coloquem no caminho deles.
Pensam que a lua é sua casa
e que é seu direito ir até lá.
Se metem num foguete e se lançam
no espaço como os russos fizeram;
não enviam cadelas porém:
julgam tratar-se de um privilégio
aproximar-se da lua. Têm
um grande país. Maior que ele
é a noite que instiga seus desejos.

 

***

 

INDO PARA A CAMA

 

 

Os dois, antes de se deitarem juntos
e fazerem juntos o que se faz a dois,

antes que ele se esquecesse
de apagar a luz (este trabalho é do homem)

— ela se ri — “toda vez!” —;
antes que ele apertasse a cabeça em seu colo,

porque a ama tanto, tanto!
e às vezes precisava respirar o ar dela

pra começar a falar,
o dia foi tão longo e já faz tanto tempo!

— shhhh, fica quietinho...
e ela também, será que já a deixam em paz?

don't you worry, all's forgiven.
viam às vezes um filme, e ela dormia

já no começo, senão
mexia com ele a noite inteira, insone;

antes de se decidirem
por planos mais concretos, questões mais prementes,

antes de se entreolharem
para saber se a noite poderia ir longe,

esfregavam os pés, um contra o outro,
para que não empoeirassem os lençóis.

 

 


 

Livro: Poemas para o século XX

Autor: Rafael Rocha Daud

Coedição: Selo Sebastião Grifo

Ilustrações: Leonardo Mathias

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 120

Formato: 14x21 - acabamento em capa dura

Preço: R$ 36,00 + frete